Edimar é um homem comum acorda cedo, vai para o trabalho, tem o horário de almoço e depois volta para a casa um pouco cansado, percebeu que a nova vizinha é uma loirinha sensacional, e todas as noites sonha com a donzela, um belo dia voltando para casa ele se deparou com a cocotinha, ela perguntou como foi o seu dia de trabalho e se ele estava cansado, a resposta foi positiva e dai foram tomar um suco na casa da moça.

Chegando lá os dois tiveram uma conversa bem legal, após alguns minutos a ninfeta se retirou, aproveitou para botar uma lingerie que iria mata-lo de tanto tesão, com meia calça preta, aproveitou para retocar o batom vermelho, pronto, estava preparada para seduzi-lo.

Não precisava de muito pois o garanhão já estava a todo vapor querendo foder a xaninha rosa dela. A putinha mandou a real, ” a única coisa que eu quero beber hoje é porra direto da fonte, isso mesmo, meu ogro quero chupar sua benga até sair leitinho” tais palavras enlouquecerem o rapaz, sua rola foi de 0 a 100 em 1 minuto, estava ereta e pronta para ser usada.

A cadela parecia uma prostituta treinada, começou pelo topo do pau e foi deslizando, quando chegou na metade foi tocando uma senhora punheta, o macho estava no paraíso, adorando cada lambida, entre beijos quentes, boquete e toques no pau a transa foi desenvolvendo, até que os dois foram para o rala e rola.

No sofá mesmo a vadia foi sentando na piroca e rebolando, gemia alto feito uma galinha no cio, o macho conseguia meter por longos períodos, ela adorava ser comida daquele jeito mas ele encontrou uma posição melhor, a de 4, desse modo foi possuindo a vizinha de um jeito espetacular, só parou de come-la quando finalmente a danada gozou gostoso, mas por pouco tempo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *