A portuguesa mais adorada pelos punheteiros de plantão cansou da vida do pornô, não aguentava mais transar tanto, decidiu arrumar um emprego digno de empregada domestica, o problema é que essa loirinha safada ficou uma delicia vestida assim, provocando ainda mais os homens por onde passava, o seu chefe começou a passar muito mais tempo em casa, apenas para ver o cuzinho dessa delícia.
A vagabunda bem que tentou resistir, mas não teve como, o macho foi até o quarto dela e a danadinha estava acabando de se trocar, o homem disse que não tirava ela da cabeça, e que precisava de apenas um boquete para se aliviar.
O safado mostrou o estado que o seu caralho se encontrava, bem roxo e muito grande, implorou por algumas chupadas, a ninfeta não conseguiu resistir e decidiu ajudar o pobre homem, foi até o chão e pegou a pica com cuidado, levou até a boquinha e começou o serviço, lambia com perfeição, começava na cabecinha e ia descendo, babava no pau todo, não tinha limites, chupou até as bolas.
O cara se deliciou tanto e só tinha um jeito de agradecer, chupando aquela bocetinha, mandou a quenga abrir bem as pernas e caiu de boca, se lambuzou todo lambendo todos os cantinhos. Isso abriu o apetite dessa gostosa, ela queria dar, estava sedenta.
Tirou rapidamente a roupa, ficou de quatro e mandou ele vir com tudo, o caralhudo esbanjava felicidade, seu pau finalmente iria adentrar naquele santuário do prazer, a primeira estocada foi com vontade, aquela xoxota estava muito quente e bastante úmida.
A vadia gemia como uma perfeita puta que era, pedia para o marmanjo não parar, para fazer mais rápido, o macho era incansável, comeu aquela vadia com gosto até ela ter o melhor orgasmo de sua vida, no final a danada ainda recebeu leite na boquinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *