Confira agora o relato do homem do vídeo comendo a Taluya, “Veio trabalhar em minha casa uma menina para cuidar de nossos filhos. Morena, cabelos compridos, de apenas 16 anos. Ela é do interior, e ficou para morar conosco. Não deixei de perceber seu delicioso corpinho, seus cabelos longos me deixavam excitado a ponto do meu pau querer fugir da cueca, sua boquinha era carnuda, ficava imaginando como seria perfeito o boquete, suas coxas eram bronzeadas, me perdia pensando nelas, sem contar na bocetinha da ninfeta, devia ser apertadinha e muito quente.

Quando estava em casa no horário de serviço, ela se vestia normalmente. Mas quando não tinha trabalho e ninguém na casa, ela usava shorts bem curtinho ou saia curta . Numa dessas vezes que passei em casa, notei como ela tinha se tornado uma tremenda gostosa, com peitões grandes, e bunda enorme, mal podia esperar para come-la.

Um belo dia cheguei do serviço mais cedo e me deparei com um sonho em forma de gente, era Taluya só de sutiã tocando a bunda, ela me olhava  com um olhar provocante, parecia que estava louca de tesão e iria liberar tudinho, a prostituta foi tirando a parte de cima e deixou os peitos a mostra enquanto me dizia que sempre foi louca para me dar e chegou o grande dia.

Desceu a boquinha até chegar no rumo do meu pau, tirou ele para fora e começou a mamar sem parar, era uma vadia sedenta por rola e o clima foi esquentando mais e mais, eu já não podia mais me conter, teria que meter bem dentro de sua vagina. Olhei para ela e não precisei dizer nada, a vagaba sabia das minhas intensões, arreganhou bem a xaninha e pude entrar, nunca me senti tão bem, e sabia que não ia demorar para gozar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *