Jeiza é uma novinha bastante inocente, nunca experimentou o doce sabor da pica, mas isso está para mudar, depois que ela começou a namorar firme é questão de tempo até liberar a bocetinha pela primeira vez, o seu namoradinho já tentou de tudo, mas Jeiza faz jogo duro e não quer dar por nada.

 

Em um belo dia os dois estão falando sobre amenidades da vida e brincando de fazer bolhinhas de sabão, sem pensar muito o garanhão arrastou a vadiazinha para a cama e disse que hoje ela não escaparia dos seus braços.

 

A vadia inocente sentiu um calorzinho na xana como nunca havia sentido antes, não demorou muito para aceitar as caricias do seu homem, tirou as tetinhas para fora e lá estavam duas laranjinhas bem durinhas do jeito que o machão gostava, ele partiu para uma massagem especial diretamente nos mamilos, só para deixar a ninfeta mais a vontade.

 

Nessa brincadeira o pau do cara ficou enorme e muito ereto, aquelas veias saltitantes chamou atenção da vagaba, ela queria experimentar e resolveu colocar um pouquinho na boquinha… nossa…ESSA PAU  É DELICIOSO, foi as palavras da vaca.

 

Com o passar do tempo ela foi lambendo cada vez mais rápido, já parecia uma profissional, lambia com muito gosto e sem parar, não deixava o pau sair da boca, apenas quando descia pela garganta até atingir a goela, o cabra falava para ela continuar fazendo daquele jeitinho especial, não precisava nem falar pois ela continuaria a lamber com todo prazer.

 

Depois de tantas lambidas chegou a tão esperada hora, isso mesmo, agora é aquele momento que Jeiza ficará de quatro e aceitará lambadas diretamente na sua vagina, o macho sempre quis come-la de quatro e colocaria sua rola para funcionar, pegou ela pela cintura e foi lançando senhoras pirocadas, a piriguete gemia altinho e já estava para gozar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *