Em algum momento da sua vida provavelmente já ouviu falar em teste de fidelidade, pois bem, Evald e Ana eram um casal comum, se amavam bastante e transavam quase todos os dias, mas com o passar do tempo a transa foi ficando morna e hoje em dia eles mal conversam, desconfiado que poderia estar sendo corneado o maridão contratou um detetive para seguir e fazer o famoso teste de fidelidade.

Com uma câmera escondida o detetive pirocudo foi conversar com a quenguinha, ela estava vestida só de roupão e era muito provocante, a vadiazinha vendia quadros e foi com esse propósito que o homem disse que veio, contudo, era mentira ele queria mesmo saber se ela era infiel.

Um segundo homem apareceu depois de algum tempo e a vadia pediu licença, disse que era um cliente especial e demandaria toda sua atenção, o detetive fingiu que ia embora mas ficou na espreita, pouco tempo depois lá estava a vagabunda sendo alisada pelo outro homem, o teste ia de vento em poupa e tudo indicava que ela era uma vadia qualquer.

Quando se esperava que a mulher ficava só nos amasso a surpresa, ela estava em cima do macho esfregando sua xoxota no pau dele, não demorou muito para ela tirar a benga do meninão para fora e dar um trato, lambia feito uma putinha no cio, parecia mais uma profissional, se lambuzou todinha e fazia uma carinha sorridente.

Mas não ficou só nisso, o cara também era muito safadão e deu uma lambida na xana dela gostosa, sugou a xaninha inteira, lambeu aquele caldin e adorou, agora só faltava penetrar e foi o que ele fez, pegou ela e mandou brasa, ou diria a piroca? foi tanta pirocada que a mulher ficou desnorteada, gemia muito parecia uma cabrra, eles transaram até gozarem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *